Criando um Ponto de Restauração no Windows XP Professional.

Olá Pessoal!

Hoje vamos aprender a Criar um Ponto de Restauração do Sistema.

Afinal de contas, o que é um Ponto de Restauração?
R:
Ao criar um ponto de restauração, o Sistema Operacional Windows armazena todas as informações de configuração do sistema no instante em que ele foi criado, para poder restaurá-lo a este ponto caso seja necessário.

Porque Criar um Ponto de Restauração?
R: Para que o usário tenha a garantia de que se algum programa for instalado e fizer com que o Windows não funcione mais da forma correta, tudo poderá voltar ao normal em apenas alguns cliques.

Abaixo, um Tutorial (Válido somente para o Sistema Microsoft Windows XP Professional)

1º Passo

Clique no menu Iniciar, depois em Todos os programas > Acessórios > Ferramentas do sistema > Restauração do sistema


Ao clicar, Uma caixa de diálogo como esta será será aberta:

2º Passo

Agora você deverá escolher dentre as duas opções apresentadas a opção "Criar um ponto de restauração". Após Selecionar, Clique um vez em "Avançar":

3º Passo

Nessa etapa, a caixa de diálogo exige a "Descrição do ponto de restauração", ou seja, digite um nome para este ponto de restauração.
Como exemplo, vou utilizar como descrição "programa de música", ou seja, indiquei o nome do programa que será instalado depois do ponto de restauração.
Obs.: Não se esqueça do nome do ponto de restaração, pois este será utilizado no futuro, caso for Restaurar o Sistema.

4º Passo

Clique em ´"Criar" para definir o Ponto de Restauração.
Para proxima caixa de diálogo, apenas clique no botão "Fechar".

Espero que este tutorial seja útil e ajude. Qualquer dúvida, por favor, postem um scrap.

Abraços,

Paulo Ricardo Stradioti
Microsoft Student Partner

Advertisements

Player Silverlight Open Source

Está precisando de um player para seu website? Seus problemas acabaram. Você pode usar o JW WMV Player, que é open source e feito com Silverlight.
Para fazer o download e encontrar mais informações sobre como usar o player, acesse este site!

Abraços,

Paulo RicardoStradioti
Microsoft Student Partner

O Natal vai de Silverlight!

Quem conhece o blog do René de Paula sabe que lá só tem novidade legal!
Hoje ele fez um post bastante interessante de empresas que fizeram cartões de Natal em Silverlight. Lembrando que na versão atual, a 2.0, é possível usar todo o potencial da plataforma .NET, inclusive o LINQ.

Para saber mais sobre Silverlight e os cartões de natal, acesse o blog do René de Paula, O UaU nosso de cada dia.

Convertendo Vídeos FLV para WMV

Olá pessoal!
Uma amiga perguntou se eu sabia converter arquivos de vídeo em formato FLV para WMV. De fato, muitas vezes vemos um vídeo em um website (o clássico YouTube, por exemplo) e queremos ter uma cópia. Existem diversos plugins e extensões (no caso do Mozilla Firefox) que permitem fazer o download dos vídeos ainda no formato usado pelo Flash, o FLV. Recomento o Download Helper, uma extensão para o Firefox.

Enfim, depois de já ter o .FLV do vídeo em seu Desktop, abra o Expression Encoder (Eu estou usando o Microsoft Expression Encoder 2 Express).

  1. O primeiro passo é importar o arquivo para dentro de seu Job, que é como o seu "projeto" é chamado no ambiente do Expression Encoder. Para fazer isso, clique em File -> Import.

    Figura 1.0 – Importando o Vídeo

    Os seguintes Formatos são suportados para oseu Job no Expression Encode 2.0:

    .3g2

    Necessita do Apple QuickTime

    .3gp
    .dv
    .m4v
    .mp4
    .mov
    .mod

    Necessita do descodificador de  MPEG-2

    .vob
    .dvr-ms
    .mpeg

    Pode necessitar do descodificador de MPEG-2

    .mpg
    .avs

    Necessita do AviSynth

    .xaml

    Suporte somente ao Canvas XAML

    .asf  
    .avi
    .wmv
    .m2v

    Tabela 1.0 – Formatos Suportados para Importação no Expression Encoder

    Você pode observar que .FLV não aparece na tabela. Isso acontece por que o Expression Encoder não oferece suporte nativo a Importação Entretanto, é possível importar o arquivo com extensão FLV normalmente, se você possuir os codes que suportam a reprodução de arquivos no formato FLV. Você pode encontrar um codec que habilite a importação/manipulação de arquivos .FLV em um desses pacotes de codecs gratuitos disponíveis na internet.
  2. A Janela de Importação se abrirá. Navegue atéa pasta onde você salvou o arquivo .fvl baixado da internet. Você notará que ele não aparecerá na lista de arquivos mostrados na janela. Isso acontece por que o formato .flv não aparece na Tabela 1.0, ou melhor, .flv não está entre as extensões de arquivos que devem ser listados pela Janela de Importação. Para conseguir importar o arquivo, altere o valor combo que especifica os arquivos que devem ser listados para All Files. Dessa forma você conseguirá ver e selecinar seu vídeo em .flv.

    Figura 2.0 – Janela de Importação. Altere o combo para permitir a importação de arquivos .FLV

  3. Caso seu computador não possua um codec compatível com FLV, você verá a seguinte mensagem após ter selecionado o arquivo para importação no passo anterior: Error: Cannot find video codec, conforme figura abaixo. Caso contrário, tudo ocorreu bem e você pode seguir para o passo 5.
     
    Figura 3.0 – Erro ao tentar importar um arquivo flv em um pc sem codecs compatíveis

  4. Se esse for o seu caso, instale um codec que ofereça suporte a FLV e clique com o botão direito sobre o item onde aparece a mensagem de erro. No menu de contexto, selecione a opção "Reset Item", conforme mostra a figura abaixo:

    Figura 4.0 – Corrigindo o Erro provocado pela falta de codec
  5. Caso tudo tenha ocorrido conforme o esperado, a tela do Expression Encoder deve estar parecida com a Print Screen a seguir:

    Figura 5.0 – Aparência do Expressino Encoder quando a importação foi bem sucedida

  6. Agora, você pode configurar o diretório onde o seu arquivo final, no formato, .wmv será colocado. Para isso, navegue até a aba Output. Na opção Directory, escolha o diretório onde o wmv será colocado.

    Figura 6.0 – Configurando o diretório de saída

  7. Para finalizar, no menu File, escolha a opção Encode. Agora é só esperar a conversão…

 

É isso aí! Qualquer dúvida, por favor, postem um scrap.
Abraços

Paulo Ricardo Stradioti
Microsoft Student Partner

Windows Media Center

Introdução

O Windows Media Center tem como objetivo centralizar o acesso a mídia e entretenimento para usuários domésticos. Basicamente, funciona como uma central de entretenimento, integrando em um único dispositivo – no caso, um PC – recursos para reprodução de músicas, vídeos, TV Digital (desde que exista uma placa para recepção), DVDs, Blu-Ray, Rádios FM/online ou, até mesmo, acessar conteúdo de serviços online (por exemplo, aplicações bancárias).

Além disso, é possível integrar o Windows Media Center com o Xbox 360 para compartilhar vídeos, imagens e músicas. Estudar como essas tecnologias se integram e como desenvolver aplicativos de qualidade e com potencial comercial foi motivação para a criação de um grupo de estudos sobre essa plataforma aqui na Universidade Federal de São Carlos.

Sintonização de TV e Rádios FM

Para que seja possível visualizar (e até mesmo gravar) programas de Televisão, é necessário que o computador possua uma placa de captação desse tipo de sinal (sintonizador de TV Digital). Analogamente, um sintonizador FM é opcional e será necessário para sintonizar estações de Rádio FM através do Windows Media Center. Em suma, o WMC provê uma central para gerenciamento de mídia, mas para isso é necessário que os devidos equipamentos de hardware estejam disponíveis.

Televisão digital (HDTV)

As HDTVs crescem em matéria de vendas a cada dia, não só por terem se tornado uma tecnologia economicamente viável, mas porque sua qualidade e recursos são inigualáveis em matéria de qualidade multimídia e funcionalidade. Nos EUA, o suporte para a tecnologia de cabo de alta definição é uma realidade, suporte esse, oferecido pelo WMC. Um dos principais objetivos desse grupo de estudo, é entender esse mecanismo e estudá-lo, para que possamos, futuramente, ajudar o desenvolvimento de tal tecnologia no Brasil. Uma das inúmeras vantagens da plataforma multimídia da Microsoft, é sua facilidade para que desenvolvedores e proprietários de conteúdo proporcionem novos serviços e experiências de entretenimento online, e é visando tal desenvolvimento, que esse grupo de estudo se forma.

O Poder do Multi-Toque!

Mais do que um celular, o iPhone é assim.. tipo.. um… iPhone, saca?! Mas o que faz com que o "telefone" faça tanto sucesso assim? Com certeza, uma das principais características do iPhone que causam tanto fascínio é a tela multi-toque. O toque é mais natural ao ser humano; através dele podemos expressar naturalmente nossas intenções. Quando queremos expandir alguma coisa simplesmente esticamos, quando queremos diminuir contraimos. Tudo fica muito simples se usarmos nossos dedos como as pinças, ferramentas para esticar ou dimniuir qualquer coisa que apareça na tela!

A Microsoft também oferece produtos com a tecnologia Multi-toque: a ToutchWall, o Sphere e a Surface. Todos equipamentos fantásticos que gostaria de ter em casa. O melhor de tudo é que a Surface já conta com APIs para o desenvolvimento de aplicações, mas infelizmente o Hardware ainda tem um preço salgadíssimo!